Postagens

Mostrando postagens de 2011

Expressão ipsis verbis

com as mesmas palavras exatamente igual sem tirar nem pôr tal e qual

O que é Planejamento ?

Conceitos -------------------------------------------------------------------------------- O problema fundamental das empresas atualmente é o fato de não distinguirem entre planejar e "estartegizar". Planejar tem que ver com programar, não com descobrir. Planejar é para tecnocratas, não para sonhadores. Dar aos planejadores a responsabilidade de criar a estratégia é como pedir a um pedreiro que crie a Pietà de Michelangelo. Gary Hamel -------------------------------------------------------------------------------- Analisando alguns conceitos elaborados por diversos autores em épocas diferentes pode-se chegar a uma definição de planejamento estratégico abrangente. Com base nesta será definindo estruturalmente um método de planejamento estratégico a ser detalhado nos próximos capítulos. O que é Planejamento ? É preciso que haja planos para que a organização tenha seus objetivos e para que se estabeleça a melhor maneira de alcança-los. Além disso, os planos permitem que…

Sobre o desconhecimento da Tecnologia da Informação:

[...] o desconhecimento elementar da Tecnologia da Informação e de seus recurso tem causado muitos problemas e dificuldades dentro das empresas, principalment para as atividades ligadas a Planejamento Estratégico, Sistemas de Informação Gestão de Tecnologia da Informação (REZENDE e ABREU, 2000, p.75)

Há líderes que mais se preocupam em caçar bruxas do que realmente em trabalhar.

Como assim? Caça as bruxas quer dizer encontrar culpados. O que queremos no nosso negócio? Ficar encontrando pessoas para crucificarmos/colocarmos em fogueiras ou realmente encontrar o problema e resolver? Por exemplo, a perda de um prazo jurídico. Um advogado perdeu o prazo. Simples culpá-lo, demiti-lo. Parece o mais adequado a ser feito. Será mesmo? E não poderia ter sido uma falha de sistema? Um cadastro feito errado? Um método de controle interno não adequado? É muito simples e simplista sair culpando pessoas. Antes disto, faça uma análise crítica dos processos internos e avalie se algo não está errado. Não podemos ficar com pessoas incompententes, mas igualmente achar culpados não pode ser a nossa única atitude. Se as bruxas existem ou não, não sei. Agora, caça-las assim como se caçam culpados na empresa, jamais! _______________________________________ Artigo escrito por Gustavo Rocha – Diretor da Consultoria GestaoAdvBr

O que é Narcisismo ?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Narciso, também conhecido como o "Hermafrodita de Mazarini". A estátua é composta por um antigo busto e uma base antiga, montados em seu estado atual em período recente. Mármore, Século III Narcisismo descreve a característica de personalidade de paixão por si mesmo. A palavra é derivada da Mitologia Grega. Narciso era um jovem e belo rapaz que rejeitou a ninfa Eco, que desesperadamente o desejava. Como punição, foi amaldiçoado de forma a apaixonar-se incontrolavelmente por sua própria imagem refletida na água. Incapaz de levar a termos sua paixão, Narciso suicidou-se por afogamento.

Você sabe o que é Torpe ?

torpe tor.pe (ô) adj m+f (lat turpe) 1 Desonesto, impudico. 2 Indecoroso, infame, vergonhoso. 3 Indecente, obsceno. 4 Ignóbil, sórdido. 5 Asqueroso, nojento, repugnante. 6 Maculado, manchado, sujo. Antôn (acepção 4): nobre, elevado.

Instalando o Microsiga Protheus com PostgreSQL

Instalando o Microsiga Protheus com PostgreSQL no Linux-Capitulo 4 SERVIDOR DE APLICAÇÃO – TOTVSAPPSERVER 4.1 – INTRODUÇÃO Nessa etapa da instalação, será mostrado como instalar, configurar e executar o servidor de aplicações do Totvs Microsiga Protheus, O Totvs AppServer funciona basicamente como um servidor que escuta solicitações em uma porta TCP/IP, ao receber uma conexão ele atende e executa a autenticação do usuário e posteriormente passa a dar acesso aos módulos através do aplicativo cliente (Objeto do próximo capítulo). Os processamentos e rotinas ficam na aplicação servidora, oferecendo aos usuários uma arquitetura que coloca todo serviço pesado no servidor, diminuindo o trafego na rede e a necessidade de estações muito potentes. 4.2 – INSTALANDO Antes de iniciar o processo, é preciso ter em mão os discos de instalação do software e as devidas licenças, sejam software ou hardware (hardlock). Insira o disco rotulado “Aplicativo Linux” na unidade de CD/DVD e caso o siste…

Sites para leitura/consulta

Google Android – 2ª edição - Novatec Editora

Visual Studio 2008 Professional Edition

Chave G4G72-HWWGX-GJRFF-BGX6W-VG3JM

Trilha Ypioca/Maranguape

Imagem
Ponte.
Published with Blogger-droid v2.0.1

Passeio Maraponga por ricardomororo no Garmin Connect - Detalhes

Treino Ypioca por ricardomororo no Garmin Connect - Detalhes

SGI - Senha

Após a realização das configurações para uso da ferramenta, pode-se chamar o SGI através da URL definida no arquivo de configuração do Server (appserver.ini). Por exemplo: http://meuservidor/SGI O usuário padrão é "SGIADMIN", e a senha "SGI". Este é o usuário administrador, que possui privilégios em todas as operações do sistema, sem restrições. Acessar o sistema através de uma URL É possível acessar diretamente o SIGASGI através de uma url passando como parâmetros usuário e senha conforme exemplo abaixo: http://127.0.0.1:8088/sgi/sgitotvs.apw?username=SGIADMIN&password=SGI Dessa maneira é possível abrir o sistema sem passar pela tela de Login. Help_button Importante: Recomendamos a troca da senha do usuário "SGIADMIN" por motivos de segurança, por se tratar do administrador do sistema.

O café não é só cafeína

Café e Composição Química A maioria das pessoas que bebem café diariamente ignora quais são as substâncias que estão presentes no café e pensa que o café contém apenas ou principalmente cafeína. Grande engano. O café possui apenas 1 a 2,5 % de cafeína e diversas outras substâncias em maior quantidade. E estas outras substâncias podem até ser mais importantes do que a cafeína para o organismo humano. O grão de café (café verde) possui além de uma grande variedade de minerais como potássio (K), magnésio (Mg), cálcio (Ca), sódio (Na), ferro (Fe), manganês (Mn), rubídio (Rb), zinco (Zn), Cobre (Cu), estrôncio (Sr), cromo (Cr), vanádio (V), bário (Ba), níquel (Ni), cobalto (Co), chumbo (Pb), molibdênio (Mo), titânio (Ti) e cádmio (Cd); aminoácidos como alanina, arginina, asparagina, cisteína, ácido glutâmico, glicina, histidina, isoleucina, lisina,metionina, fenilalanina, prolina, serina, treonina, tirosina, valina; lipídeos como triglicerídeos e ácidos graxos livres , açúcares com…

Exibir histórico de atualização

Para descobrir se uma atualização foi aplicada ao seu computador, verifique o histórico de atualização: Em uma instalação completa do Windows Server 2008, clique em Iniciar, em Windows Update, em Exibir histórico de atualização e em Atualizações Instaladas. Em uma instalação Server Core, no prompt de comando, digite: wmic qfe list Procure o número de atualização kbid=950050, que indica que a atualização do Hyper-V foi instalada.

Serial visio 2007

PHGVY-62VQH-6YR3J-46D86-TG2MT microsoft visio 2007

O que é RPC?

RPC - Remote Process Call é uma ferramenta que permite executar, no TOTVS Application Server local, funções que estejam compiladas em outro ambiente do TOTVS Application Server. Pontos importantes para execução do RPC Deve haver uma conexão TCP entres os dois servidores. A rotina que será executada, no servidor destino, deve estar compilada e pronta para utilização. Todos os parâmetros da função que serão executados devem ser respeitados para evitar erros. Exemplo #include "TOTVS.CH" // ------------------------------------ // Função chamada via RPC // ------------------------------------ User Function RpcCall(param1,param2) conout('--------------------------') conout('Conout executado via RPC') conout('Parametro 01: ' + param1) conout('Parametro 02: ' + param2) conout('--------------------------') Return ("Retorno RPC") // -------------------------------------- // Função para …

Servidores alternativos no Protheus Remote

Abrangência Versão 6.09 Versão 7.10 Versão 8.11 Na configuração do Protheus Remote, podemos definir mais de um servidor Protheus para tentativa de conexão, como no exemplo abaixo: [TCP] Server=myserver Port=9003 Server1=myserver1 Port1=9344 Server2=myserver2 Port2=9876 ... Server10=myserver10 Port10=8877 Como funciona o exemplo acima: O usuário seleciona a opção de configuração TCP como sessão ativa de conexão na tela de parâmetros iniciais do Protheus Remote O Protheus Remote seleciona as opções de conexão da sessão TCP, Server=myserver e Port=9003 Se o servidor myserver não estiver disponível (queda de rede ou outra falha), o Protheus Remote tentará a configuração Server1=myserver1 e Port1=9344, assim por diante até no máximo Server10 (10 opções de configurações de servidor) Como Manipular dinâmicamente via ADVPL: Utilize a função WriteProfString conforme abaixo WriteProfString( 'TCP', 'SERVER1', 'myServer1', .T. ) WriteProfString( &…

Controle de licenças com ByYou DBAccess

O controle de licenças do ByYou DBAccess é realizado por um serviço de License Server, do ERP, que deve ser configurado no ambiente. ByYou DBAccess utilizando License Server O ByYou DBAccess utiliza as seguintes licenças: 4091 = TOP Processor 4092 = TOP User Ao iniciar o serviço do ByYou DBAccess, o mesmo estabelece conexão com o servidor de licenças e verifica se o license possui alguma licença 4091 (processor). Se existir a licença 4091, o ByYou DBAccess consumirá o número de licenças 4091 igual ao número de processadores (core) encontrado no equipamento onde está sendo executado. Porém, caso não consiga obter essas licenças, é registrada falha no processo e apenas 2 conexões são liberadas. Caso o número de núcleos indentificados apresente alguma divergência com o resultado esperado, a configuração de um log adicional de informação de processos pode ser habilitado - clique aqui para mais detalhes - para gerar um log detalhado do processo de identificação. Caso o total …

TopConnect - Configuração

Produto: Unspecified Ambiente: Unspecified Versão: 4.2 Avaliação O procedimento para a instalação é bastante simples, basta executar o instalador, e seguir os passos avançando “NEXT” até sua conclusão, um diretório será criado na pasta “Arquivos de Programas” no DISCO LOCAL. Solução Configuração do Campo ODBC Antes de configurar o TopConnect é preciso que seja configurado o ODBC,da seguinte maneira: 1- Acessar o Painel de controle | Ferramentas Administrativas |Fonte de Dados (ODBC). Na pasta “Fontes de Dados do Sistema”, clicar em “Adicionar” e selecionar o DRIVER SQL SERVER. OBS.: Caso o sistema operacional seja 64 bits, o ODBC encontra-se em outro caminho, acesse C:\WIN\SYSWOW64\odbcad32. 2- Para adicionar o Driver é necessário informar os dados abaixo: *Servidor – Informar o Servidor onde está instalado o Banco de Dados SQL. 3- É necessário criar as instâncias para estabelecer a conexão no topconnect. Informe o nome da instância conforme figura abaixo: 4- …

Como fazer para configurar os parâmetros de linha do TOTVS | Application Server

Abrangência ERP 10 e 11 A seguir, observe as opções de linha do TOTVS | Application Server: Parâmetro Descrição -Console -Debug Apresenta as informações recebidas, na tela de console, das conexões com o TOTVS | Application Server. -Install Permite instalar o TOTVS | Application Server como um serviço do Gerenciador de Tarefas do Windows. Com isso, o administrador do Sistema, poderá iniciar e parar o serviço diretamente no Gerenciador de Tarefas do Windows. -Remove Permite remover o serviço, do TOTVS | Application Server, do Gerenciador de Tarefas do Windows.

Modelo Tcp/ip

Modelo Tcp/ip Constitui um modelo também organizado por camadas. Em comparação com o modelo OSI, o modelo TCP/IP possui somente quatro camadas. Arquitetura de Redes TCP/IP Autor: Fernando Lozano Tipo: Tutoriais Última Atualização: 08 de outubro de 1998 Página: 3 de 7 O Modelo de Pilha de 4 camadas do TCP/IP O TCP/IP foi desenhado segundo uma arquitetura de pilha, onde diversas camadas de software interagem somente com as camadas acima e abaixo. Há diversas semelhanças com o modelo conceitual OSI da ISO, mas o TCP/IP é anterior à formalização deste modelo e portanto possui algumas diferenças. O nome TCP/IP vem dos nomes dos protocolos mais utilizados desta pilha, o IP (Internet Protocol) e o TCP (Transmission Control Protocol). Mas a pilha TCP/IP possui ainda muitos outros protocolos, dos quais veremos apenas os mais importantes, vários deles necessários para que o TCP e o IP desempenhem corretamente as suas funções. Visto superficialmente, o TCP/IP possui 4 camadas, desde as ap…

Balanceamento de carga entre serviços (LoadBalance)

Quando existe uma grande quantidade de usuários que utilizam o sistema, e o servidor (hardware) não possui uma configuração ideal para comportar todas as conexões simultaneamente, mas há mais de um servidor disponível, pode-se configurar balanceamento de carga de conexões, para permitir a escalabilidade da aplicação. Para que isto seja possível, "nomeamos" um servidor intitulado de "servidor Master" que será o responsável por administrar o balanceamento. Configurando o servidor Master O único arquivo de configuração (xxxsrv.ini) que será alterado com as configurações abaixo é o do servidor Master, pois é ele quem administrará o balanceamento de carga de conexões. Todos os usuários se conectarão inicialmente ao servidor Master, e é este quem efetuará o balanceamento de carga das conexões para os outros servidores. Nos arquivos de configuração (*.ini) dos outros servidores será alterado apenas a chave "RootPath", para que eles peguem a mesma base d…

CGI

Fotos com flash

Confira "Adobe Flash Player 10.3"Published with Blogger-droid v1.7.4

Windows Server 2003 Standard Edition

GKQCK-YXFH6-M6KQT-K3F88-6VMCD

Benchmark (computação)

Em computação, benchmark é o ato de executar um programa de computador, um conjunto de programas ou outras operações, a fim de avaliar a performance relativa de um objeto, normalmente executando uma série de testes padrões e ensaios nele.
O termo "benchmark" é também comumente usado para os próprios programas (de benchmarking) desenvolvidos para executar o processo. Normalmente, benchmarking é associado com avaliação de características de performance de um hardware de computador como, por exemplo, a performance da operação de ponto flutuante de uma CPU, mas há circunstâncias em que a técnica também é aplicável a software. Benchmarks de software são feitos, por exemplo, em compiladores ou sistemas de gerenciamento de banco de dados.
Benchmarks provêm um método de comparação da performance de vários subsistemas dentre as diferentes arquiteturas de chips e sistemas. Benchmarking é útil para o entendimento de como o gerenciador de banco de dados responde sob a variação de condiç…

Servidores registrados na Internet

O gráfico abaixo apresenta a evolução do número de máquinas registradas na Internet desde 1994 até hoje. Estamos na casa dos 700 milhões de servidores espalhados pelo mundo, atendendo a toda sorte de solicitações e demandas. Com novas tecnologias e dispositivos sendo adicionados à grande rede a cada dia, estamos certos de que esta curva será cada vez mais crescente.

FIDONET

Foi fundada em 1984.
Era a rede mundial de computadores utilizada para comunicação com os BBS (Bulletin Board System).

Muito popular no início dos anos 90, serviu de inspiração dos recursos e formas de utilização que temos hoje na Internet. Os BBS eram verdadeiros oásis digitais trazendo diversos recursos como em um portal de Internet.

Através dos BBS, um usuário poderia fazer uma conexão via modem e linha telefônica, acessando um sistema, utilizando um programa de terminal, utilizando a FIDONET.  Muitos BBS ofereciam jogos on-line, envio e acesso a arquivos, leituras de notícias, envio e recebimento de e-mails e mensagens para grupos de discussão e salas de bate-papo. Tudo isso utilizando programas.

USENET

É um acrônimo de Users Network (Rede de Usuários). Consistia em um sistema global de discussão na Internet derivado das redes UUCP (Acrônimo de UNIX To UNIX Copy Protocol. É tanto um protocolo quanto um programa).

Este sistema é um dos mais antigos de comunicação entre redes. Ele possibilita a troca de mensagens e opiniões entre usuários interessados no mesmo tema. Como nos Fóruns de Discussão que existem hoje em dia.

Começou a funcionar em 1980. Na época, era chamada de ARPANET para pobres. Ela empregava UUCP para utilização de e-mail e transferência de dados, formando, assim, uma solução denominada grupos de notícias. Qualquer usuário inscrito em um grupo de notícias poderia enviar uma mensagem para seu grupo.

A USENET deu origem ao que conhecemos nos dias de hoje como listas de discussão e fóruns.
Por essa você não esperava?!

Bitnet

A Rede foi criada para envio e recebimentos de e-mails entre Instituições de Pesquisas no mundo todo.

Em 1988, o LNCC (Laboratório Nacional de Computação Científica) no Rio de Janeiro se conectou via link (conexão de dados) de 64kbps à Universidade de Maryland nos Estados Unidos.

Em 1989, chegou a vez do NCE (Núcleo de Computação Eletrônica) da UFRJ se ligar a UCLA, também nos Estados Unidos.

Várias Instituições de Pesquisa e Universidades foram se  interligando por esta rede que só veio a perder força com a popularização do e-mail via Internet . 

Cabe ressaltar que esta rede era fechada, isto é, somente aquelas Instituições de Pesquisa e Educação filiadas poderiam se falar a princípio.

Tapioqueira por ricardomororo no Garmin Connect - Detalhes

José Bastos por ricardomororo no Garmin Connect - Detalhes

Secretariando com efetividade

O essencial é lembrar que a ata não é uma transcrição de tudo o que foi falado, mas sim um documento que registra de forma resumida e *clara* as deliberações, resoluções e demais ocorrências de uma reunião ou outro evento. Após assinada pelo secretário e por todos os presentes, a ata constitui prova de que houve a reunião, das decisões nela tomadas, e das manifestações de todos os participantes.
Devido a ter como requisito não permitir que haja qualquer modificação posterior, o seu formato renuncia a quebras de linha eletivas, espaçamentos verticais e paragrafação, ocupando virtualmente todo o espaço disponível na página e reduzindo sua legibilidade, sob o ponto de vista tipográfico.
As características básicas da formatação de atas são:
texto completamente contínuo, sem parágrafos ou listas de itens – ou seja, reduzido como se o texto inteiro fosse um único e longo parágrafo; números, valores, datas e outras expressões sempre representados por extenso; sem emprego de abr…

Como encerrar uma reunião com efetividade

Uma reunião de trabalho idealmente tem introdução, desenvolvimento e conclusão. Na introdução os participantes e temas em pauta são apresentados; no desenvolvimento, debate-se os temas e as soluções são propostas; e na conclusão são sintetizadas as decisões e definições.
Entretanto, quando deixada ao acaso, muitas vezes a reunião se encerra sem uma etapa de conclusão apropriada, e assim as pessoas saem com opiniões diferentes sobre o que de fato foi definido, e quais as pendências que cabem a cada um. Já falamos anteriormente sobre a importância de produzir e divulgar uma ata de todas as reuniões, mas nem a ata será efetiva se as pessoas saíram da reunião com visões diferentes sobre o que foi tratado.
Vamos a um extrato dos passos para um bom encerramento de reunião, que sumarize tudo o que foi discutido e decidido. A seqüência é baseada no artigo “How to properly wrap up a meeting“:
Tenha certeza de que todos os participantes estão presentes: se alguém saiu da reunião e n…

O Manual da Reunião Efetiva

Imagem
Agendamento a tempo. Existem as reuniões de emergência, mas também existem as que ocorrem em cima da hora porque algum gestor não se organizou.
A antecedência necessária depende do tema e contexto: às vezes, 30 minutos de antecedência podem ser suficientes, e em outras vezes 48h pode ser pouco. Mas reuniões marcadas com 5 minutos de antecedência não produzirão decisões tão eficientes quanto as marcadas com tempo suficiente para os participantes reunirem e atualizarem informações.
Horário para encerrar. Toda reunião previamente agendada tem horário para iniciar, mas é comum não haver previsão de horário para encerrar.
Algumas reuniões (por exemplo, assembleias realizadas entre pares, como as de condôminos ou trabalhistas) não devem mesmo encerrar sem ser por comum acordo, mas uma reunião de equipe de projeto ou entre membros de uma mesma organização pode e deve ser planejada para caber em um determinado horário, e a existência de uma hora marcada para o seu fim pode ser um in…

Tipos de dados

Primitivos


Tipos primitivos de dados, são aqueles fornecidos pelas linguagens e que não serão, necessariamente, os mesmo em todas as linguagens. A linguagem funcional Haskell, por exemplo, apresenta tipos primivos muito interessantes. Os tipo primitivos mais comuns são:

int -> tipo de dado que representa um numero inteiro: 23, -1989, etc


real -> tipo de dado que representa um ponto flutuante: 3.0, -8.76, etc

caracter - > tipo de dado que representa um ou mais caracteres entre aspas simples ou dupla. Também conhecido como alfanumérico.
lógico - > tipo de dado logico que só pode assumir dois valores: verdadeiro ou falso ideal para estruturas de teste.

De um modo geral, os tipos inteiro, real e caracter (que armazena só um caracter) apresentam as mesmas características em várias linguagens.

Linguagem Natural/fluxo/linguagem ual

linguagem natural
O inicio do algoritmo começa a primeira ordem e terminal com a ultima ordem, Você poderá, ou nao, numerar os passos.
fluxograma
estrutura basica
inicio -> a sequencia de passos devera estar compreendida  os simboloes de inicio e de fim.

linguagem UAL.
Estrutura basica
Todos os comandos serao colocados apos o comando prog e antes do comando fimprog
inicio
prog nome
o nome do algoritmo é obrigatorio e só poderá ter letras e numeors
fim
fimprog
comando que finaliza o algoritmo. não tem parâmetro.


os caracteres de controla \n e \t são usados com o comando imprima para que o programador tenha poder de decidir onde o dados.

quando você está digitando no word, muitas vezes pressionada a tecla enter para passar par aa próxima linha. é exatamente isso que representa \n, a tecla 'enter'

quando você quer fazer o parágrafo de forma mais rápida, pressiona tab  e o cursos se desloca para uma columa pré-determinada. em programação, geralmente, essas colunas são 1 9 17 25…

No sertão.

Imagem
FerramentasPublished with Blogger-droid v1.7.4

Teoria da Informação de Shannon

A Teoria da Informação de Shannon faz essa distinção, mas, na prática, os dois termos se confundem, e os dados originais são chamados de dados de entrada e os dados resultantes do processamento são chamados de dados de saída.

COMO RESOLVER UM PROBLEMA

A forma como se resolve um problema é muito pessoal, mas nada nos impede que sigamos alguns conselhos como, por exemplo, os do matemático húngaro George Pólya, que nasceu em 1887 e faleceu em 1995. Seus trabalhos contribuíram de forma significativa para a Matemática atual e incluíram séries, análise combinatória, probabilidades, entre outros. Ele escreveu alguns livros e, em um dos seus livros, ensinou como resolver problemas, em quatro fases, independentes de serem matemáticos ou não. Apresentamos abaixo as quatro fases sugeridas por ele.
1. Compreenda o problema
• Identifique os dados.
• Identifique a incógnita.
• Identifique a condição.
• Verifique se possível satisfazer a condição com os dados fornecidos.
2. Planeje
• Tente encontrar uma relação entre os dados e a incógnita.
• Procure achar alguma semelhança entre esse problema e outro que já resolveu.
• Releia o problema se não tiver conseguido encontrar as etapas necessárias para resolvê-lo.
• Quando tiver conseguido, escreva a…

RicardoMororó: Curiosidades de Diofanto

Curiosidades de Diofanto

COMPATIBILIZADORES PROTHEUS 11 - 2011 27/08/11 07:58

DATA ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO27/08/11 07:58COMPATIBILIZADORES PROTHEUS 11 - 2011VERSÃO DO PROTHEUSMÓDULOCOMPATIBILIZADOR
VERSÃO DO PROTHEUSMÓDULOCOMPATIBILIZADORPROTHEUS 11FISCALU_UPDSIGAFIS
PROTHEUS 11TMSTMSP11R1PROTHEUS 11U_UPDSFT
PROTHEUS 11MNT E FROTAU_UPDMNT02PROTHEUS 11U_IMPSPED
PROTHEUS 11
U_UPDMNT03PROTHEUS 11U_UPDSPED
PROTHEUS 11
U_UPDMNT04PROTHEUS 11NFEP11R1
PROTHEUS 11
U_UPDMNT05PROTHEUS 11ATIVO FIXOU_UPDATF
PROTHEUS 11
U_UPDMNT06PROTHEUS 11CONTABILIDADEU_CTRL0002
PROTHEUS 11
U_UPDMNT07PROTHEUS 11U_UPDCTBHI
PROTHEUS 11
U_UPDMNT08PROTHEUS 11U_UPDCTB
PROTHEUS 11